Romulo Ramos pede união aos ‘harmonias’ durante palestra no Império Serrano

1 07 2016

ROMULO RAMOS PEDE UNIÃO AOS ‘HARMONIAS’ EM MAIS UM ENCONTRO DO CICLO DE PALESTRAS PROMOVIDO PELA HARMONIA IMPERIAL

image

Menino de 47, de Madureira, Romulo Ramos foi o palestrante de ontem do Ciclo de Palestras da Harmonia Imperial. Ex-diretor de Carnaval e geral de Harmonia da Mocidade Independente, sambista com outras escolas e muita experiência no currículo, Romulo pregou, para excelente plateia, o discurso da união e da formação. Para ele, estes devem ser os fundamentos não só do segmento Harmonia como das agremiações para que o Carnaval se modernize, sem que seja necessário abrir mão de suas tradições.

image

Dando início à discussão acerca da importância de formar novos sambistas e, de preferência, em casa, o convidado recorreu a Ismael Silva: “Ele dizia: ‘Se no Instituto de Educação se ensina e se aprende, porque o mesmo não ocorre aqui? ’ – fazendo referência, à época, à sua escola (a Deixa Falar). E ele estava certo. Nós estamos perdendo a garotada, com sede de conhecimento, porque não a estimulamos a aprender nada sobre nossa arte. Escola de samba não pode ser só um lugar de visita pra tomar uma cerveja, namorar, curtir os amigos. O que estamos fazendo? Atualmente, nas escolas de samba, formamos apenas ritmistas. Até os passistas saíram das mãos dos sambistas. Não é preconceito, mas e a malandragem? Malandragem dos brancos, dos negros, das crianças, dos adultos, a essência do samba, a isto que me refiro”.

Em seguida, Romulo Ramos abordou o tema Harmonia de forma mais objetiva. De acordo com ele, a definição do quesito está longe de ser somente o perfeito entrosamento entre o ritmo, o canto e a dança: “Claro que não é só isso. Acontece que os próprios ‘harmonias’ parecem não saber disso. E é por essas e outras que muita gente chega pra fazer parte da Harmonia só pra se locupletar. Não têm ética, não têm um plano de trabalho, não têm conhecimento de harmonia musical, de subquesitos… Precisamos nos unir ou logo irão extirpar a Harmonia, como ela deve ser, das nossas escolas de samba. Temos que repensar o segmento”, concluiu o convidado, pedindo que novos e frequentes eventos como o Ciclo de Palestras da Harmonia Imperial sejam realizados nas demais agremiações.

Encerrando a reunião, Cosme Márcio, diretor de Harmonia do Império e também presidente da Associação Cultural dos Diretores de Harmonia das Escolas de Samba do Brasil, agradeceu a participação e contribuição de Romulo Ramos, se comprometeu a dar prosseguimento ao debate e informou que, na Verde e Branca de Madureira, já está em atividade o projeto Harmonia do Futuro. O objetivo é o desenvolvimento e instrução da meninada a respeito do segmento e da importância de seus membros para todas as escolas de samba, nos ,fotos imagens de arquivo pessoal.

Cássia Valadão
Assessoria de Imprensa


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: