PESQUISADORES DO MUSEU DO SAMBA FORAM À INGLATERRA PARA TREINAMENTO NA UNIVERSIDE DE LEICESTER

22 07 2016

PESQUISADORES DO MUSEU DO SAMBA FORAM À INGLATERRA PARA TREINAMENTO
NA UNIVERSIDE DE LEICESTER
*É a primeira vez que um museu brasileiro faz intercâmbio com a instituição britânica

image

image

A equipe de pesquisadores do Museu do Samba, localizado em Mangueira, Zona Norte do Rio de Janeiro, acaba de retornar ao Brasil após participar, de 11 a 15 de julho, de treinamento técnico na Escola de Estudos Museológicos da Universidade de Leicester, em Leicester, Inglaterra. A parceria da instituição carioca com a universidade inglesa tem como objetivo capacitar os profissionais e dirigentes para a aplicação de metodologias de pesquisa de públicos e visitantes. O

image

mapeamento dos públicos-alvo do museu permitirá, por sua vez, conhecer o comportamento e identificar necessidades e demandas dos frequentadores, subsidiando assim o planejamento estratégico, ações e programas do Museu do Samba.
É a primeira vez que um museu brasileiro participa de treinamento no Research Centre for Museums and Galleries – RCMG (Centro de Pesquisas em Museus e Galerias) da Escola de Estudos Museológicos da Universidade de Leicester. A parceria surgiu a partir da iniciativa de Gegê Leme Joseph, consultora do Museu do Samba e mestra em museologia pela

image

Universidade de Leicester. “Identifiquei o desejo do Museu do Samba de fortalecer seu viés de responsabilidade e propósito social de forma sistematizada. Sabia que o RCMG seria o melhor lugar, que poderia oferecer uma abordagem científica e estruturada de pesquisa e avaliação para desenvolvimento de práticas museológicas alinhadas com os valores da instituição”, explica Gegê Leme.
O grupo do Museu do Samba que viajou ao Reino Unido incluiu a diretora-executiva Nilcemar Nogueira, a consultora Gegê Leme Joseph e os pesquisadores Desirrée Reis, Janaína Reis e João Victor Martins. Durante o treinamento, a equipe participou de aulas, workshops e grupos de discussão. Os pesquisadores brasileiros também visitaram os museus britânicos World Museum, International Slavery Museum e Museum of Liverpool, que integram o grupo National Museums Liverpool, formado por oito instituições.
“O Museu do Samba tem como conceito ser um museu socialmente responsável e dinâmico, que preserve a memória e, ao mesmo tempo, gere uma produção cultural de qualidade. É um lugar de pertencimento para todo protagonista da história do samba e para todo brasileiro. Para valorizar nossa principal referência cultural precisamos interagir, de fato, com toda a sociedade e com a comunidade do samba, o que torna indispensável a busca por qualificação de excelência, como a que estamos tendo acesso na Universidade de Leicester”, afirma Nilcemar Nogueira.
O Research Centre for Museums and Galleries da Universidade de Leicester é considerado um centro de excelência em formação e pesquisa museológica em todo o mundo. A instituição trabalha a pesquisa como base para desenvolvimento de instituições culturais, políticas públicas e para apoio a financiadores. O RCMG estimula e informa práticas inovadoras, principalmente no que se relaciona a educação e engajamento de públicos e justiça social. Seu trabalho beneficia os públicos de museus e galerias e a sociedade em geral, ao apoiar museus no desenvolvimento de seus valores sociais e culturais e como locais de aprendizagem.

Jean Claudio Santana (MTB 26263/RJ


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: