EXPOSIÇÃO 100 ANOS DO SAMBA ESTREIA NO MUSEU DO SAMBA, COM CURADORIA DA NETA DO COMPOSITOR CARTOLA

12 08 2016

EXPOSIÇÃO 100 ANOS DO SAMBA ENTRA EM CARTAZ NO MUSEU DO SAMBA
*Objetos raros de Cartola, Zé Ketti e Silas de Oliveira integram a instalação
*Neta de Cartola é a curadora da mostra


Com patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura do Rio de Janeiro, e apoio de Casas Bahia, da Ford Foundation e da Contemporânea Instrumentos Musicais, a exposição “100 Anos do Samba” entra em cartaz no Museu do Samba, de segunda a sexta, de 10h às 17h. A programação faz parte do Circuito Cultural Rio e tem entrada gratuita com o Passaporte Cultural Rio. Sem o passaporte, a entrada custa R$ 10,00 para estrangeiros e R$ 5,00 para brasileiros. O Museu do Samba fica na Rua Visconde de Niterói, 1296, em Mangueira, na região do entorno do Maracanã, Zona Norte da cidade.


Com curadoria da pesquisadora Nilcemar Nogueira, neta de Cartola e diretora-executiva do Museu, a exposição “100 anos do Samba” conduz o visitante pela história e atmosfera do mais genuíno dos gêneros musicais do Brasil. Os ambientes são ilustrados por pinturas de arte alusivas a épocas e localidades como a Pequena África de Tia Ciata, o Estácio do início do século XX, a Pedra do Sal e o Morro da Serrinha.
O público tem acesso a objetos raros, como o violão usado por Cartola para compor, a carteira original de filiação (número 01) de Silas de Oliveira à ala de compositores do Império Serrano e um terno de Zé Ketti. Dois instrumentos musicais criados por sambistas também ganham destaque na instalação: o repique de mão, invenção de Ubirany, do Cacique de Ramos, e o agogô de dez bocas, inovação de Ciro do Agogô.
Indumentárias usadas em desfiles na Sapucaí por personalidades como Dodô da Portela, Aluísio Machado, Dona Ivone Lara e Tia Glorinha do Salgueiro, um figurino da carnavalesca Rosa Magalhães, um croqui de Fernando Pamplona e um pandeiro de Bira Presidente, do Cacique de Ramos, entre outras peças do acervo de grandes nomes do samba e do carnaval, também estão expostos.
Além de contextualizar histórica e geograficamente a trajetória do gênero, a mostra “100 Anos do Samba” homenageia e coloca como protagonistas do centenário os sambistas dos terreiros, rodas e escolas de samba do Rio. Na instalação “A força feminina do samba”, 19 mulheres tiveram seus rostos (e sorrisos) estampados em pandeiros. Entre as damas retratadas estão Dona Ivone Lara, Alcione, Beth Carvalho, Dona Neuma, Tia Nilda, Tia Surica e Selminha Sorriso. Em pinturas em dois grandes painéis, Dona Zica e Neguinho da Beija-Flor também ganharam homenagens.
Na parte dedicada às agremiações carnavalescas e rodas de samba, a exposição apresenta os setores intitulados “Celeiro de bambas” e “A importância das escolas de samba”. No primeiro, são apresentados o Cacique de Ramos, o Bafo da Onça, Pagode da Tia Doca, Pagode do Candongueiro e o Clube Renascença.
Agremiações pioneiras, Estácio, Império Serrano, Mangueira, Portela, Salgueiro e Vila Isabel são destacadas na mostra. Vídeos de alguns de seus desfiles serão exibidos no setor Mapa do Rio de Janeiro, que situa, em um gigantesco mapa do estado, a localização de 72 escolas de samba, 17 rodas de samba e 11 locais de referência, entre eles Pedra do Sal, Morro da Favela, Praça Onze, Igreja da Penha, Sambódromo, Cidade do Samba, Avenida Presidente Vargas e Museu do Samba.
CIRCUITO CULTURAL RIO – Idealizado pela Prefeitura do Rio, o Circuito Cultural Rio conta com mais de 700 atrações, selecionadas e patrocinadas por meio dos editais da Secretaria Municipal de Cultura, que serão apresentadas em mais de 100 espaços culturais espalhados por toda a Cidade, além dos eventos que acontecem ao ar livre. Com peças de teatro, exposições, shows, espetáculos de dança, atrações circenses, eventos de gastronomia, manifestações de rua, saraus, bailes e afins, o Circuito Cultural Rio vai possibilitar uma experiência integral da diversidade cultural carioca.

SERVIÇO
Exposição 100 Anos do Samba
Local: Museu do Samba
Endereço: Rua Visconde de Niterói, 1296 – Mangueira – Rio de Janeiro
Horário de funcionamento: segunda a sexta, de 10h às 17h
Entrada: R$ 10 (estrangeiros); R$ 5 (brasileiros)
GRÁTIS com Passaporte Cultural Rio
Telefone: (21) 3234 5777
E-mail: contato@museudosamba.org.br
Classificação: LIVRE

Assessoria de Imprensa do Museu do Samba
1ª Linha Agência de Comunicação Boutique
Jean Claudio Santana (MTB 26263/RJ)


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: