Império Serrano já tem samba enredo para o Carnaval 2017

13 09 2016


IMPÉRIO SERRANO JÁ TEM SAMBA ENREDO PARA O CARNAVAL 2017

Queria que a minha voz tivesse um formato de canto, escreveu Manoel de Barros no poema intitulado ‘O apanhador de desperdícios’. Na madrugada desta terça-feira, foi feita sua vontade. O Império Serrano escolheu seu hino para o Carnaval 2017, quando homenageará o poeta cuiabano que transcendeu a geografia, com livros publicados fora do Brasil. Um advogado cuja causa era a poesia, que dizia ter doutorado em formigas e que recebeu os mais importantes prêmios nacionais por seu trabalho literário.

Três obras inspiradas no centenário de Manoel de Barros, produzidas por poetas renomados do mundo do samba, foram ouvidas na final do concurso imperiano. Na parceria de número 7, nada menos que Arlindo Cruz e Aluisio Machado – compositores que mais hinos escreveram para os desfiles da escola de Madureira – junto a Lula Antunes, Pretinho da Serrinha, Arlindo Neto, Carlinho da Paz, Zé Glória, Léo Antunes, Domingos P. S. e Carlinho Guerreiro. Nas duas demais parcerias, mais nomes vitoriosos: o samba 9, de autoria de Lucas Donato, Tico do Gato, Andinho Samara, Victor Rangel, Jefferson Oliveira, Ronaldo Nunes, André do Posto 7, Vagner Silva, Vinicius Ferreira, Rafael Gigante e Totonho; e o samba 15, de Zé Paulo da Viola, Vando Diniz, Hamilton Fofão, Zé Luiz do Império, Rafa Duran, Junior Azevedo, Chico Azevedo e Egas Muniz Baloeiro.

Os sambas e suas torcidas incendiaram a quadra da verde e branca, mas apenas uma foi consagrada a trilha sonora do desfile que será também uma celebração aos 70 anos de história da escola. Pouco depois das 3h, Marquinho Art’Samba, voz oficial da agremiação, transformava a atmosfera de expectativa numa grande folia. Ficou com ele a missão de anunciar, enfim, o vencedor da disputa, o samba 9.

_ No que diz respeito à letra, tentamos fugir da mesmice criando um falso refrão do meio “O som que salta do brejo/ Empresto a viola…”, que faz, na verdade, a introdução do refrão. Nos criticaram dizendo que faltou enredo no final da letra, mas o fato é que, no último setor do desfile, o pantaneiro encontrará o Menino de 47. Por isso, propositalmente, usamos o verso “Abra meu livro, pois tu sabes ler”, do samba de 92. O imperiano gosta de falar de si. Tem ego forte, aprendi isso em casa _ declarou o jovem Lucas Donato, que, sobre a melodia da obra, salientou ter explorado o que aprendeu com Arlindo (Cruz), Silas de Oliveira e Beto Sem Braço. _ Mantivemos a tradição de tocar no coração. Porque existe melodia de samba e melodia de samba do Império _ concluiu o jovem tricampeão de apenas 20 anos.

De acordo com a presidente Vera Lucia Correa, a escolha não poderia ter sido outra. Bastou observar o comportamento dos segmentos e sentir a clima de euforia, durante a exibição do samba 9, pra decidir.

_ Hoje não houve disputa. A comunidade deixou claro o samba de sua preferência. E tínhamos três grandes obras, viu? Mas não restou dúvida. O concurso foi limpo, só recebi cumprimentos. Fica agora a expectativa de mais um grande desfile. Afinal, no carnaval passado conquistamos muitos prêmios, inclusive o de melhor escola, faltando apenas o título. Aliás, é uma questão de honra, pra mim, tirar o Império do ‘grupo de acesso’. Encaro como uma obrigação e sei que poderei contar com o apoio de amigos como Rildo Seixas e o deputado Dionísio Lins neste desafio.

A quadra ficou pequena, e festa então foi pra rua. Ela continuará no próximo sábado, dia 17, durante a Feijoada Imperial, quando passistas, baianas, casais de mestre-sala e porta-bandeira, ritmistas e intérpretes se exibirão ao som do novo samba. Baseado na sinopse do enredo ‘Meu quintal é maior do que o mundo’, ele é, sem dúvida, um inquestionável tributo a um dos maiores poetas do Brasil Contemporâneo.

Letra do samba:

Abre a janela, vem ver ôô
Poesia brotar no quintal
O Carnaval florescer
Menino Bernardo em meu ser
Reinvento o meu Pantanal
O som do apito a tocar anuncia a cor
Um canto verde do índio enfeitiçou
Guardando o segredo das águas
Regando o mar de Xarayés
O eldorado reina aos meus pés

O som que salta do brejo
Empresto a viola
A paz do meu lugar aflora
É feito um império em procissão
Enfeito meu coração, morada do meu viver
Tem casa que anda por esse chão
Bandarra é meu coração que voa no entardecer

Menino do mato, o nosso verde faz o céu emocionar
E o branco então floriu meu chão
Atento, um feroz olhar
Luar que me traz a lembrança
Nossa Senhora é fé, esperança
De um pantaneiro a lutar
Reizinho… de tantas vitórias
Cantando eu declamo esse amor por você
Eu sou Império
Abra o meu livro, pois tu sabes ler

A minha história já fala por mim
Sou resistência, orgulho sem fim (refrão)
Tem poesia no ar, você já sabe quem sou
Pelo toque do agogô

Cássia Valadão 

Assessoria de Imprensa

.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: