25 de Setembro – Projeto Cultural Manguerô, Arena Jovelina Perola Negra na Pavuna

22 09 2016


O espetáculo Velha Guarda da Mangueira – 60 anos de Gloria, chega ​à sua última apresentação, do programa de fomento à Cultura Carioca SMC, com direção de Haroldo Costa.
O diretor comemora o sucesso e parceria com a DeVictor Produções.
Que tal bater um papo com Haroldo Costa?
Favor acuse o recebimento desse e-mail.
Beijos e obrigada
Bia

Haroldo Costa e DeVictor Produção, assinam o espetáculo:
Velha Guarda da Mangueira – 60 anos de Glórias.
Dia 25 de setembro (Domingo),

A Velha Guarda Show da Bateria da Mangueira,se apresenta , no próximo dia 25 de Setembro, na Arena Jovelina Perola Negra, na Pavuna, com o projeto Velha Guarda da Mangueira – 60 anos de Glórias. O show tem direção geral de Haroldo Costa e produção DeVictor, parceria que já dura ​há ​6 anos. E o melhor, com ingresso, por R$ ​1 real.
O projeto trata-se de um espetáculo em ​que ​comemoração ao 19° título do carnaval carioca (2016) e também os 100 anos de sambas e aos 60 anos de fundação da Velha Guarda da Mangueira, criada em 1956, por Cartola, Carlos Cachaça, Aluísio Dias, entre outros bambas da verde e rosa.
O espetáculo com duração de 1h30, conta com os melhores e mais experientes músicos da escola. Um verdadeiro misto de nostalgia, relembrando grandes sucessos.
Um pouco sobre o espetáculo

​ – O espetáculo começa com os músicos entrando no palco de mãos dadas cantando o hino da escola “Exaltação à Mangueira” (Mangueira, teu cenário é uma beleza…), ​à capela. Seguida por uma saudação, o mestre e presidente de Honra da Estação Primeira de Mangueira, Nelson Sargento, é convidado para contar brevemente, como nasceu a Velha Guarda da Mangueira e em seguida começa a apresentação musical com o samba de sua autoria “Agoniza Mais Não Morre”, que é acompanhado musicalmente pelo grupo.
A partir daí, a Velha Guarda Show da Bateria da Mangueira conta e canta as histórias das diversas músicas que contemplam o repertório de sambas, como: “As Rosas Não Falam”, “O Mundo É Um Moinho”, “Acontece”, “Corra e Olha o Céu”, passeando ainda por “A Flor e o Espinho”, “Pranto de Poeta”, “A Mais Querida”, assim como “Sei Lá Mangueira”, “Fofoca no Morro”, “Tem que Respeitar Meu Tamborim”, “Alvorada”, “Cântico a Natureza”, “A Mangueira Não Morreu”, clássicos como “Samba Festa de Um Povo” e “Sempre Mangueira”, entre outras canções e termina com o samba “Mangueira – A Maior Escola de Samba do Brasil”, que é um dos sambas inéditos, que faz alusão ao título de maior escola de samba do Brasil.

Domingo 25 de Setembro

Arena Jovelina Pérola Negra

Apresentação às 16h

Endereço: Praça Ênio – Pavuna

Tel: 2886 3889

Capacidade: 320 lugares

Bia Saldanha
Sócia Diretora
Bi & Ro Assessoria de Comunicação


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: