Boletim Carnaval de Rua 27/2 – 13h

27 02 2017

BOLETIM DO CARNAVAL DE RUA

27/02/2017 13h

 

Nesta segunda-feira de Carnaval os foliões acordaram cedo para seguir os 63 blocos que desfilarão pelas ruas do Rio. O público, no Aterro do Flamengo, embalado pelo Sargento Pimenta transformou o local em um “jardim de foliões”. Na orla do Leme, o Bloco Virtual estima que arrastou 20 mil pessoas até sua “concentração final” na Praça Almirante Julio de Noronha. No Leblon, o Corre Atrás agitou as ruas do bairro e no Centro, o Afroreggae, fez a festa para milhares de pessoas.

A manhã também foi agitada na Barra da Tijuca, com o Samba da Santa Clara, na Ilha do Governador, foi o Polvo da Ilha que colocou seus cerca de 2 mil participantes para cair na folia e o Nova Geração do Zumbi coloriu as ruas do bairro.

O público infantil marcou presença no Largo do Machadinho, Mas Não do Meu Suquinho. Acompanhado de seus responsáveis, cerca de 1.200 foliões mirins se divertiram no bloco, segundo os organizadores.

A Coordenação de Controle Urbano (CCU) e a Guarda Municipal atuaram em conjunto para coibir a presença de ambulantes não autorizados. Na manhã desta segunda (27/2), foram apreendidos 83 itens, como bebidas alcoólicas, bebidas não-alcoólicas e carrinho de supermercado.

 

A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) removeu, neste domingo, um total de 91 veículos estacionados irregularmente em pontos de folia. A maioria estava em áreas de desfile de blocos: 32 no Cordão do Boitatá (Centro), dez no Areia (Leblon), 15 no Bangalafumenga (Aterro do Flamengo), cinco no Simpatia É Quase Amor (Ipanema), um no Cachorro Cansado (Flamengo) e outros nove nos blocos Primeiro Amor (Barra da Tijuca), Badalo de Santa Teresa (Santa Teresa) e Folia do Galo (Copacabana). As outras remoções foram no entorno do Sambódromo (15) e da Avenida Intendente Magalhães (4), onde acontece o desfile de escolas do Grupo B.

 

Iniciada à zero hora de sexta-feira, dia 24, a operação especial realizada pela Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (Cfer, da estrutura da Seop) removeu até o fim desse domingo um total de 202 veículos parados em locais proibidos. Na sexta foram 24, e no sábado, outros 87. Com apoio da Guarda Municipal do Rio de Janeiro (a GM-Rio, braço operacional da secretaria) e 21 reboques circulando pelos principais pontos de folia na cidade, a operação prossegue até quarta-feira de cinzas.

 

Para evitar transtornos, a Seop recomenda à população utilizar o transporte público. “O objetivo do Carnaval é a diversão. Então, quanto menos preocupação, melhor. Por isso, recomendamos deixar o carro em casa. Usamos o bom senso, recorrendo à remoção só em último caso. Mas há situações graves, como veículos estacionados em porta de garagens, impedindo o acesso de moradores e até a passagem de carrinhos de bebê e cadeirantes, não tendo como evitar a remoção”, diz Osvaldo Florêncio, gerente da Cfer.

 

Os veículos removidos podem ser retirados todos os dias das 8h às 17h do Depósito da Prefeitura que fica na Pedro II, 67, na esquina da Francisco Bicalho, em São Cristóvão, próximo à Leopoldina. Mas a liberação só acontece se não houver débitos vencidos de IPVA e multas, e após o pagamento do DARM (Documento de Arrecadação Municipal). Mais informações no site www.rio.rj.gov.br/web/seop ou pelo telefone 2976-4523, do Cntro Operacional da GM.

O domingo de Carnaval gerou cerca de 150 toneladas de resíduos em toda a cidade. Na primeira noite de desfiles do Grupo Especial no Sambódromo, a Comlurb recolheu aproximadamente 58 toneladas de resíduos da parte interna, sendo que foram 5t de recicláveis, que vão para as cooperativas cadastradas e 14,6 toneladas das partes interna e externa.

Os blocos de rua que desfilaram no domingo (26\2) deixaram 45 toneladas de resíduos e 40 toneladas foram retiradas das áreas onde aconteceram bailes e coretos. Da Av. Intendente Magalhães, em Campinho, foram removidas 7,2 toneladas de resíduos.

Hoje e durante todo o Carnaval, a Companhia mobiliza 665 garis e 120 equipamentos por operação, dividido em três turnos, para garantir a manutenção do Sambódromo, todo o entorno e o Terreirão do Samba. Este ano a Companhia traz uma novidade: 20 garis mulheres pilotam as minivarredeiras, atribuindo graça e agilidade aos serviços. A operação no Sambódromo termina após o Desfile das Campeãs.

No Sambódromo são destacados cerca de 507 garis, 294 à noite e 213 de dia, com apoio de supervisores e equipamentos e máquinas, para limpeza e manutenção de toda área interna, como corredores, frisas, arquibancadas e pistas (durante os desfiles, concentração e dispersão); lavagem dos contêineres, coleta de resíduos e manutenção de limpeza do Terreirão. No entorno do Sambódromo e Terreirão cerca de 158 garis por turno fazem a limpeza dos logradouros, lavagem de pontos críticos, com água de reuso e a remoção de resíduos.

Para que os serviços de limpeza e remoção de resíduos sejam rápidos e eficientes, garantindo a evolução das escolas de samba, os garis trabalham nos três turnos, nas limpezas diurna e noturna da passarela, incluindo os setores par e ímpar, arquibancadas e pistas, concentração, dispersão, postos de saúde e Terreirão do Samba, com o apoio  de 40 máquinas e equipamentos, por turno, entre sopradores, que agilizam a limpeza das arquibancadas, caminhões basculantes, compactador, caminhão-pipa, que utiliza água de reuso,  pá mecânica, e mini varredeiras.

A limpeza e desinfecção dos 11 Postos de Saúde instalados ao longo da Passarela do Samba e Terreirão, assim como a coleta dos resíduos biológicos desses postos, também ficam a cargo da Comlurb. São11 garis e 12 supervisores, diariamente, nos serviços, das 16h às 7 horas.

A logística de limpeza do Carnaval de Rua baseada no Protocolo de Blocos, continua firme nesses dias de folia. O protocolo define o quantitativo de mão de obra, contêineres, equipamentos e veículos de acordo com o tamanho do bloco, garantindo maior eficiência e agilidade aos serviços. O sistema de limpeza conta com até 1.100 garis por dia; 5.000 contêineres, 90 sopradores, 20 vaporizadores, além de 50 veículos entre caminhões compactadores, caminhões-pipas, kombis lava a jato, caminhões basculantes, mini varredeiras, varredeiras mecânicas e mini basculantes.

A operação de limpeza para atender a folia nas ruas é diferenciada, com sistema de manutenção permanente durante a evolução do bloco até sua dispersão e instalação de contêineres ao longo de todo o trajeto para estimular os foliões a jogarem o lixo no local adequado. Com a saída dos foliões é realizada a remoção dos resíduos com sopradores e modo “arrastão”, com os garis fazendo o repasse, além de lavagem das pistas com água de reuso e desodorizante. Os acessos, transversais, concentração e trajeto do desfile do circuito dos blocos também recebem atenção da Companhia.

No domingo, o bloco Bangalafumenga, que desfilou no Aterro do Flamengo, gerou 18,3 toneladas de lixo. O Carnaval de Rua da Dias da Cruz, no Méier, na Zona Norte, teve 4,2 t. de lixo removidas. Foram 2,3 toneladas de resíduos recolhidas depois da passagem do bloco que desfilou no Largo de Vargem Grande, na Zona Oeste.

De acordo com o Protocolo, blocos de grande porte que estão desfilando hoje, segunda-feira, dia 27, como o Sargento Pimenta, no Aterro do Flamengo; o Bloco Virtual, no Leme; o Afroreggae, no Centro podem contar com até 260 garis distribuídos em três turnos, 600 contêineres e 17 veículos e equipamentos. A Comlurb está presente, agilizando a limpeza em todas, as ruas.

Os foliões que vão brincar no Carnaval de Rua devem ter cuidado em descartar os pequenos resíduos nos contêineres dispostos nas ruas e evitar urinar nas calçadas, vias e canteiros. O Programa Lixo Zero não vai parar durante os dias de folia e fiscalizará os maiores e os mais importantes blocos da cidade.

Os agentes do Lixo Zero, contabilizando 235 equipes formadas por um agente de fiscalização da Comlurb e um guarda municipal estão atuando nos blocos, nas ruas dos desfiles e no entorno. Caso o folião seja pego em flagrante urinando em via pública pelas equipes de fiscalização, será passível de multa no valor de R$ 548,00, conforme o novo Artigo 103-A da Lei de Limpeza Urbana. Para descarte irregular de pequenos resíduos, o valor da multa é de R$ 200,00.

Na noite de domingo, 26, guardas municipais que estavam patrulhando o entorno do Sambódromo apreenderam um adolescente de 17 anos, acusado de furtar o telefone celular de uma mulher. O crime aconteceu na Av. Presidente Vargas, na altura do “Balança Mas Não Cai”. Os agentes foram acionados pela própria vítima que apontou o adolescente como um dos integrantes do trio que a atacou. Ela viu o momento que os comparsas deixaram o celular com o adolescente. Na abordagem, os guardas encontraram o celular da vítima. Após a prisão, o adolescente foi levado para a 6ª DP (Cidade Nova), onde o caso foi registrado.

Nos desfiles dos blocos de rua, no dia 26, guardas do Grupamento Especial de Praia (GEP) detiveram o ambulante Edson Ramos, de 28 anos, durante o desfile do Bloco Areia, no Leblon. Ele estava com cinco frascos pequenos de pó branco semelhante a cocaína, dois papéis de seda e um tablete pequeno de erva semelhante a maconha. Após o flagrante, o ambulante foi conduzido para a 14ª DP (Leblon). Também no domingo, guardas apreenderam uma credencial de ambulante que estava sendo utilizada por terceiro.

No sábado, os guardas socorreram uma turista chilena que foi roubada e agredida durante o desfile de rua. Ela pediu apoio aos GMs, mas não reconheceu o autor do roubo. Os guardas a levaram para a UPA de Copacabana, para receber atendimento médico, e depois para o hotel onde estava hospedada.

Neste fim de semana, foram registrados duas agressões a guardas que atuam no programa Lixo Zero. Nos dois casos, homens flagrados fazendo xixi na rua agrediram os guardas após terem sido multados. A primeira agressão aconteceu na Praça São Salvador, em Laranjeiras, na madrugada de sexta para sábado. O GM foi agredido com um soco na nuca. O caso foi registrado como resistência na 9ª DP (Catete). O segundo caso aconteceu no domingo, durante o desfile do Bloco Bangalafumenga. O GM foi agredido com uma pedrada no braço. O caso não foi registrado.

Além da operação especial para Carnaval 2017, a GM-Rio também atuou em diversos pontos da cidade, realizando ações ordenamento urbano e de trânsito e de prevenção a pequenos delitos. Os guardas que atuaram na Operação Verão removeram 56 barracas de camping neste fim de semana (25 e 26), nas praias das Zonas Sul e Oeste e também na Ilha de Paquetá. A prática é proibida na orla da cidade. Ainda foram removidos dois churrascos e duas barracas irregulares de café e pastel da orla da Zona Oeste e apreendidos quatro cadeiras e guarda-sóis e um carrinho de mercado.

Os GMs também realizaram orientação sobre a proibição de animais na praia, tendo retirado 58 cães da areia. Na prevenção a casos de crianças perdidas nas praias, foram distribuídas 146 pulseiras nas Zonas Sul e Oeste. Não houve registro de crianças perdidas. A Operação Verão acontece desde setembro de 2016 e conta com emprego de 306 GMs, nos finais de semana e feriados, na orla das Zonas Sul e Oeste da cidade.

No Parque Madureira, Pedro Tupinambá dos Santos, de 18 anos, foi preso em flagrante, na manhã de sábado, dia 25, acusado de roubar celular e pertences de um guarda municipal que estava chegando ao trabalho. Ele atacou o GM com mais um comparsa. Após o roubo, o agente pediu apoio na unidade e a dupla foi alcançada na altura do portão 11. Um dos homens fugiu, mas Pedro ficou preso. Com ele, foram encontrados os pertences do GM e mais uma réplica de arma de fogo. Em seguida, os guardas o levaram para a Cidade da Polícia, na Zona Norte, onde o caso foi registrado e o acusado ficou preso.

Na manhã de domingo, 26, guardas do Grupamento Tático Móvel (GTM) abordaram três turistas paraguaios que estavam provocando tumulto na Av. Atlântica, em Copacabana, com som alto no carro e também desrespeitando pessoas que passavam próximo ao trio. Os Gms receberam reclamação de diversos cidadãos e orientaram os turistas a desligar o som do carro. Com eles foram ainda encontradas duas facas de cozinha que foram apreendidas. Após a orientação quanto às posturas municipais, os turistas retornaram para o hotel onde estavam hospedados.

 

À tarde a folia pede passagem com o Bloco da Segunda, em Botafogo, às 17h, que estima levar 10 mil pessoas em seu cortejo e o Balança Meu Catete, às 18h,no Catete, Zona Sul da cidade, entre tantos outros que invadirão à noite.

As fotos da folia no Rio www.flickr.com/riotur

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: